.as minhas fotos

.links

.pesquisar

 

.o mesmo eu

a diferença em mim vista por vós, é a mesma por mim vista em vós.

.Outubro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


Quarta-feira, 16 de Novembro de 2005

Eterno



Conto todas as areias do mundo
Mas surgem sempre mais algumas.

14.11.2005
Ana Mª Costa

escrito por A.fe às 12:03

link do post | não sejas tímido | favorito

30 comentários:
De Anónimo a 17 de Novembro de 2005 às 23:43
as areias são como as palavras... nunca são demais... mm qd parecem poucas ;-)amcatarino
(http://amcatarino.blogspot.com)
(mailto:)


De Anónimo a 17 de Novembro de 2005 às 22:51
Por vezes ponho-me a imaginar se fosse possível contar todos os grãos de areia de uma Praia? Conseguiriamos viajar até ao infinito. Conquistariamos a imortalidade. Beberiamos todos dias da fonte da juventude. Desfrutariamos os prazeres da eternidade. Viveriamos em conjunto e uníssono uma alegria de sorriso permanente. Dançariamos incansávelmente na festa dos Anjos e jantariamos á mesa de Deus. Realizariamos as fantasias e matrializariamos os desejos. Não. Acho que seria perfeito demais podermos contar todos os grãos de areia de uma praia imensa. Seria desperdiçar o mistério e o encanto da imperfeição. Muitas felicidades para a Ana Maria.
[Dominio dos Anjos]HumbertotheWizard
(http://HumbertotheWizard.Blogs.Sapo.Pt)
(mailto:HumbertotheWizard@Hotmail.Com)


De Anónimo a 17 de Novembro de 2005 às 20:42
"...Mas surgem sempre mais algumas", que fazem a eternidade. Beijinhos.Maria do Céu Costa
(http://www.maisquepalavras.blogs.sapo.pt)
(mailto:mariaceucosta@sapo.pt)


De Anónimo a 17 de Novembro de 2005 às 18:40
Ainda bem que as coisas evoluem, que as perguntas se renovam e as respostas tb. Ainda bem que vivemos em ciclo de descobertas constantes...

AbraçosMaheve
(http://www.inlabirintus.blogspot.com)
(mailto:maheve@gmail.com)


De Anónimo a 17 de Novembro de 2005 às 15:01
ANA, sem dúvida que nossa vida nos traz uma gama de escolhas a cada segundo. As mudanças são tantas, que se eu fizer uma pergunta pra ti agora mesmo, e tu demorares pra responder, talvez no fim da manhã a pergunta vai ter que ser reformulada, porque a minha percepção talvez já tenha mudado.
Bjsplanetagel
(http://www.complexogel.blogspot.com/)
(mailto:terragel@hotmail.com)


De Anónimo a 16 de Novembro de 2005 às 19:43
A vida está sempre a surpreender-nos!mfc
(http://pedemeias.blogspot.com)
(mailto:manuelfelixcosta@msn.com)


De Anónimo a 16 de Novembro de 2005 às 18:24
Obrigado pela visita ao 100º post do meu blog.
E já sabe que estou disponível para ser teu motorista sempre que precisares.
ah ah ah

BeijinhosAntónio
(http://eusoulouco.blogspot.com)
(mailto:a.castilho.dias@clix.pt)


De Anónimo a 16 de Novembro de 2005 às 17:56
Ana Maria, neste dístico conseguiste o impossível, sintetizaste em dois versos a eternidade. Isso é bom.
Um beijo.JoãoJ.T.Parreira
</a>
(mailto:jtparreira@hotmail.com)


De Anónimo a 16 de Novembro de 2005 às 17:23
Muito bem condensado.
Na vida aparecem sempre novos escolhos.
Mas sabemos ultrapassá-los não sabemos?

BeijinhosAntónio
(http://eusoulouco.blogspot.com)
(mailto:a.castilho.dias@clix.pt)


De Anónimo a 16 de Novembro de 2005 às 14:39
oi pô concerteza eu concordo com você em toda essa plenitude que o texto que vc diz no texto.aurellio
(http://cronicamentepoetico.weblogger.com.br)
(mailto:)


Comentar post

blogs SAPO
a diferença em mim vista por vós, é a mesma por mim vista em vós.