.as minhas fotos

.links

.pesquisar

 

.o mesmo eu

a diferença em mim vista por vós, é a mesma por mim vista em vós.

.Outubro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


Sexta-feira, 25 de Novembro de 2005

Fantasia

Maldita
Porque me atormentas.
Porque me fazes sentir, sempre vazia.
sem sangue ou dor ou amor.

Maldita
possuís-me
a alegria,
os meus impossíveis.
As utopias do perfeito.


Maldito ser
arte da beleza
exaltada na guitarra
e no piano onde choram as vozes a dor do jardim
ou nas noites sozinha em oração ao céu
quando abraças Deus
recito-te só para mim.


Maldita
inspiro à tua ordem
não sou gente não sou
minha.
Vivo nos braços dos teus rios
no fogo dos teus anseios,
na raridade de ser flor.
Amo as árvores como amo o vento
e, por vezes, flutuo nas pérolas.

Enlouqueço
quando te conheço.

Amar é assim.

Poesia,
porque és real eu também existo
no mundo de fantasia.

22.11.2005

escrito por A.fe às 10:23

link do post | não sejas tímido | favorito

45 comentários:
De Anónimo a 28 de Novembro de 2005 às 21:10
gracias por tu saludos
tienes un lugar muy lindo y te gusta la poesia, yo amo la poesia
te dejo un abrazo muy grande desde el ultimo lugar del munod

besos y sueños


verenaCopyright © Tears
(http://blogs.ya.com/lagrimascontinuacion/)
(mailto:nocturna2004_v@hotmail.com)


De Anónimo a 28 de Novembro de 2005 às 19:54
Ana: Pode ser maldita, mas como é necessária a poesia e felizem dos que são por ela visitados. A fantasia é também necessária, sobretudo no mundo de hoje. Aproveito para lhe perguntar de qual cidade você é, já que está omitido no blog. Retribuo o seu abraço. Francisco Sobreira
(http://http>//kyzesdacudade,bkigsoit,cin)
(mailto:)


De Anónimo a 28 de Novembro de 2005 às 19:53
Vim retribuir o abraço e dizer que gostei, continua inspirada.Patareca
(http://patareca.blogs.sapo.pt/)
(mailto:oeusou@sapo.pt)


De Anónimo a 28 de Novembro de 2005 às 19:28
Querida Ana Maria

Que belo o teu poema "Fantasia"

É muito importante na vida haver fantasia - aquela - em que sorrimos, cantamos e choramos e amamos com a confiança das crianças.

Beijinhos Betty Branco Martins
(http://bettybrmartins.blogspot.com)
(mailto:betty_martins@net.novis.pt)


De Anónimo a 28 de Novembro de 2005 às 19:16
Olá Ana Maria!
Vim agradecer sua visita ao meu blog e desejar uma semana LINDA pra você.
Beijos, Vilma
Vilma
(http://meuautoretrato.blogger.com.br)
(mailto:)


De Anónimo a 28 de Novembro de 2005 às 16:29
Palavras sentidas num poema cheio de emoção.A fantasia faz parte do sal da vida.As regras podem ser quebradas sem sermos criticados, de acordo com a nossa fantasia.A fantasia não precisa ser real, mesmo assim pode ser o motor de sonhos mais longinquos.BjsAgostinho
(http://arteagostinho.blogs.sapo.pt)
(mailto:ag_silva@hotmail.com)


De Anónimo a 28 de Novembro de 2005 às 13:13
O teu blog está muito modernaço!
Até tem música!
Muito bem!

Obrigado pela visita à minha nuvem que circunda o topo do Monte Olimpo.
Então temias que eu te ralhasse? :-)
Claro que não! Não mereces.
Só mereces
BeijinhosAntónio
(http://eusoulouco.blogspot.com)
(mailto:a.castilho.dias@clix.pt)


De Anónimo a 27 de Novembro de 2005 às 18:11
Maldita e maldição, são palavras duras efortes de que gosto pouco! Gostei do ritmo que lhe imprimiste! BeijoMaria Papoila
(http://apapoila.blogs.sapo.pt)
(mailto:msantosilva@sapo.pt)


De Anónimo a 27 de Novembro de 2005 às 17:47
muito bem... e com o blog de cara lavada... ;-)caçadordepalavras
(http://amcatarino.blogspot.com)
(mailto:)


De Anónimo a 27 de Novembro de 2005 às 16:08
Gosto do emaranhado de palavras que soam bem.
Mas não percebo, mais uma vez.
Porque se tem de fazer poesia tão densa e impenetrável?
A lírica do Camões, ou a poesia do Junqueiro, ou a de João de Deus, ou do Afonso Lopes Vieira é muito tranparente, a mensagem passa imediatamente.

Beijinhos
António
(http://eusou louco.blogspot.com)
(mailto:a.castilho.dias@clix.pt)


Comentar post

blogs SAPO
a diferença em mim vista por vós, é a mesma por mim vista em vós.