.as minhas fotos

.links

.pesquisar

 

.o mesmo eu

a diferença em mim vista por vós, é a mesma por mim vista em vós.

.Outubro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.Fazer olhinhos

Segunda-feira, 6 de Fevereiro de 2006

Tudo é simples


Dobro um lado da noite
e o mocho desce do bico da lua.
Dou lascas de sol às margaridas
e abro os campos de milho ao galo.
Beijo a mina que acorda o regato
e o som passa no siléncio perto de uma flor!
Tudo vive, sempre, de forma perfeita.


Ana Mª Costa


escrito por A.fe às 08:32

link do post | não sejas tímido | favorito
|

23 comentários:
De Anónimo a 10 de Fevereiro de 2006 às 14:52
Venho só agradecer a tua visita.
E o suspense vai continuar...ah ah ah

BeijinhosAntónio
(http://eusoulouco.blogspot.com)
(mailto:a.castilho.dias@clix.pt)


De Anónimo a 10 de Fevereiro de 2006 às 00:33
Na poesia todos os sonhos são possiveis... o poeta apenas ordena as palavras de acordo com as suas emoções...

Um neijo Ana Mariafrog
(http://outravoz.blogspot.com)
(mailto:al.santos@netcabo.pt)


De Anónimo a 9 de Fevereiro de 2006 às 16:40
Olá Ana:-)
Tens a magia de nos dar frases muito felizes em que os cinco sentidos estão sempre presentes, este poema é belíssimo e eu estive lá:-)
um beijo terno:-)Paulo
(http://poesialusa.blogs.sapo.pt)
(mailto:pcnunes@ana-aeroportos.pt)


De Anónimo a 9 de Fevereiro de 2006 às 09:53
E como é simples... o fio de vida, que se esgota e/ou renasce num olhar simples. Qual espelho de água, que em balanços circulares se desvenda a quem tem a vontade de esperar pelo resultado... beijinhos, maiata...lolBufagato
(http://bufagato.blogspot.com)
(mailto:bufagato@gmail.com)


De Anónimo a 9 de Fevereiro de 2006 às 02:17
Querida Ana. "Tudo é simples"... mas belo - na beleza das tuas palavras

Beijinhos Betty Branco Martins
(http://bettybrmartins.blogspot)
(mailto:betty_martins@net.novis.pt)


De Anónimo a 9 de Fevereiro de 2006 às 00:51
São as coisas mais simples depois de as descobrirmos que nos dão alento para sobrevivermos (como dizia Huxley)nesta reserva selvagem. Beijinhos
http://perigososcontactos.blogspot.com/Mónica
(http://perigososcontactos.blogspot.com/)
(mailto:cormonica@gmail.com)


De Anónimo a 9 de Fevereiro de 2006 às 00:50
São as coisas mais simples depois de as descobrirmos que nos dão alento para sobrevivermos (como dizia Huxley)nesta reserva selvagem. BeijinhosMónica
(http://perigososcontactos.blogspot.com/)
(mailto:)


De Anónimo a 8 de Fevereiro de 2006 às 23:06
... as coisas simples são as mais belas, assim são os teu poemas, bjscarla
(http://www.aventurasepercursos.blogspot.com)
(mailto:muana@iol.pt)


De Anónimo a 8 de Fevereiro de 2006 às 20:43
Ana Maria, tudo é belo simples e perfeito neste teu poema...muitos beijinhos para ti.Margusta
(http://margustamar.blogspot.com)
(mailto:margustamar@hotmail.com)


De Anónimo a 8 de Fevereiro de 2006 às 01:17
Brava Poetisa do Norte !

Tenho andado afastado da "blogosfera", por problemas e imperativos diversos, mas mereceu a pena, roubar tempo ao tempo que não tenho, para te vir visitar, porque este teu poema é, simplesmente, LINDO!

Parabéns, continua, melhoras todos os dias!

Beijinhos.AntonioR
(http://www.antonior.com)
(mailto:antonio@antonior.com)


Comentar post

blogs SAPO
a diferença em mim vista por vós, é a mesma por mim vista em vós.