.as minhas fotos

.links

.pesquisar

 

.o mesmo eu

a diferença em mim vista por vós, é a mesma por mim vista em vós.

.Outubro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.Fazer olhinhos

Sexta-feira, 24 de Março de 2006

Intertextualidades


Citando Otoniel dos Santos
<otonieldossantos@yahoo.com.br>:
 
É tão inútil escrever
que, depois que a gente morre,
só os bons se eternizam.
-o-

Fazer poesia é morrer
afogado em copo d?água
e ressurgir na lágrima.
-o-

Meus versos
não resistem
ao primeiro grito.
-o-

Escrever poema
é dar murro
em ponta-de-faca.
-o-

Só faz poesia
quem conversa
com o etéreo.
-o-

Poesia
é um pulo
no vazio.
-o-

Em todo poeta
há um verso a mais
e um parafuso a menos.
-o-

A poesia pode
fazer sorrir,
chorar e explodir.
-o-

Minhas rimas
pobres navegam
a passos de tartaruga.
-o-

Quem quiser ser
meu inimigo diga
que meus versos não prestam.
-o-

Todo poema bom
foi escrito
por um louco.
-o-

A gente sabe
que escrever é inútil.
Por que continua?
-o-

Abs.
O.Santos
http://haikaisamargos.zip.net

e tu que choras nas palavras diz-me quem és?
eu sou a poesia que acusas de esquecida e mortal.
vê tu poeta vivo que a poesia e o nosso criador
nasceram e mortos nunca foram!
e agora pergunto-te: não és tu também parte da
poesia e que de outra forma
existes tu na minha vida?

Ana Mª Costa

estou:

escrito por A.fe às 09:26

link do post | não sejas tímido | favorito
|

14 comentários:
De soaresesilva a 24 de Março de 2006 às 18:48
Será inútil escrever mas os poetas não podem deixar de o fazer!


De Francisco Sobreira a 24 de Março de 2006 às 20:22
Ana: Dos 2 poemas, gostei mais do teu. O do Otoniel tem uns conceitos com os quais não concordo, mas não é apenas por isso que o achei inferior ao teu. Um jinho.


De Amaral a 24 de Março de 2006 às 21:51
Vejo que estás diferente, com uma casa nova, arrumada de outra forma… É sempre bom mudar, criar novidades, surpreender.
Tenho uma certa dificuldade em comentar este post. Para ser sincero, preferia a tua poesia.


De Anónimo a 25 de Março de 2006 às 02:43
"Só faz poesia quem conversa com o etéreo."

Eu diria que só faz poesia quem recebe resposta do etéreo.

Abraços!


De eternapartedemim a 25 de Março de 2006 às 11:09
Olá Ana! **

Estive ausente uns dias, porque uma gripe daquelas muito chatinhas, apoderou-se de mim e tem custado muito a ir embora. Bahhhh

Já vi que aderiste à nova plataforma da sapo. ;) Gosto deste espaço... está leve. Só sinto falta daquele belíssimo Nocturno de Chopin, que tinhas no outro. Mas decerto que ainda não está completa, a tua nova casinha, não é verdade?

Os teus poemas e pensamentos continuam a encantar-me.
É um prazer ler-te!

Beijo grande para ti, com votos de bom fim-de-semana, de preferência sem chuva... *****

Lu Costa


De soaresesilva a 26 de Março de 2006 às 22:16
Quem nasceu poeta não pode deixar de sê-lo mesmo que os outros achem suas palavras inúteis


De Silvana a 26 de Março de 2006 às 23:32
Oi Ana. Vim me deliciar com os belíssimos poemas que publicas no teu blog.E que diálogo maravilhoso! Espero-te no meu blog. Tenha uma ótima semana de muita inspiração. Grande abraço.

Sil


De Arte por um Canudo a 26 de Março de 2006 às 23:49
Com "o" desejo-te B-o-a Semana.Bjs


De António a 27 de Março de 2006 às 11:53
Olá, Ana querida!

Gostei particularmente deste:
"Em todo poeta
há um verso a mais
e um parafuso a menos."

Portanto, já sabes que tens um para fuso a menos.

Acho que o teu blog ficou mais bonito, embora (e para o meu gosto) tenha bonecos a mais.

Beijinhos


De Abílio Pereira a 27 de Março de 2006 às 12:00
Gosto muito da nova aparência do seu blog, está muito bonito parabéns


De romero a 29 de Março de 2006 às 11:36
Tu blog está guapo, pero que me gusta mismo son tus palabras, escribes con el alma :)

besito


Comentar post

blogs SAPO
a diferença em mim vista por vós, é a mesma por mim vista em vós.