.as minhas fotos

.links

.pesquisar

 

.o mesmo eu

a diferença em mim vista por vós, é a mesma por mim vista em vós.

.Outubro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.Fazer olhinhos

Sexta-feira, 2 de Setembro de 2005

Pensares



Saudades, o vazio da alma, o eco das emoções só preenchido com as recordações.


Ana Mª Costa

escrito por A.fe às 11:39

link do post | não sejas tímido | favorito
|

4 comentários:
De Anónimo a 5 de Setembro de 2005 às 16:06
sofia grata por deixares aqui o teu ponto de vista.jinhos

Nastenka: um dia vemos no nevoeiro o sebastião a voltar da terra dos mortos e então iremos deixar de ter saudades na nossa terra é isso?-o nevoeiro dissipa e com ela a história-ok aceito. Mas e depois de quê que escrevemos-hihihi
jinhos
João fez um linda leitura dos meus poemas e em relação ao seu pedido, está a ser considerado conforme digo no email enviado hoje o qual aguarda uma resposta sua.

abraçoana maria
</a>
(mailto:aguassantas11@sapo.pt)


De Anónimo a 5 de Setembro de 2005 às 13:36
Recebi seu simpático e inesperado email.
Agradeço suas palavras. Estive a ler seus poemas e a forma que usa, versos curtos, poema alongado,atingem-nos.Muito do seu erotismo é poetizado e belo.Gostaria de colaborar no seu blog.Posso?
JoãoJ.T.Parreira
</a>
(mailto:jtparreira@hotmail.com)


De Anónimo a 4 de Setembro de 2005 às 17:49
Ora, eu pensei que tinha deixado aqui um comentário aqui há uns dias, mas pelo que vejo houve algum problema...
Tentarei repensar na frase que escreveste...
A saudade é um sentimento que dói muito, porém é bonito senti-la, faz parte do nosso imaginário colectivo, porque somos portugueses e transpiramos ainda de miragens sebastianistas, a saudade faz parte do nosso legado histórico... E não vemos nas outras línguas alguma palavra que corresponda directamente à nossa, curioso, não é?
Um abraço Ana!!!Nastenka
(http://www.nastenkanoitesbrancas.blogspot.com)
(mailto:nastenka@clix.pt)


De Anónimo a 2 de Setembro de 2005 às 16:46
há quem chame de recordações, eu chamo de memorias, por isso a vida tem de ter sentido no presente, de forma a que quando olharmos ou lembrarmo-nos das nossas memorias estas sejam boas.
sofialisboasofialisboa
(http://sofialisboa.blogs.sapo.pt/)
(mailto:sofialisboa@hotmail.com)


Comentar post

blogs SAPO
a diferença em mim vista por vós, é a mesma por mim vista em vós.