.as minhas fotos

.links

.pesquisar

 

.o mesmo eu

a diferença em mim vista por vós, é a mesma por mim vista em vós.

.Outubro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.Fazer olhinhos

Terça-feira, 6 de Setembro de 2005

A cave

Na escuro da cave
Enleio os raios de sol
Entrelaço-os
Nas palavras,
Em pensamentos…
Em tranças
De luz
Amarelas;
Rosas…
Belas!
O
Sol,
Seus fios,
Seu sangue.
Quente, amarelo.
Ser do dia
Caminham nos meus
Cânticos….
O coro é eco!
Enquanto
No sorriso
Arrasto as cores
Do mundo exterior
E o escuro louco,
mata-se
Na minha concertina.

escrito por A.fe às 17:04

link do post | não sejas tímido | favorito
|

8 comentários:
De Anónimo a 8 de Setembro de 2005 às 16:26
joão assim farei ate porque escolhi o link avozquenaosecala-hihihi
fique bem
Anaana maria
</a>
(mailto:aguassantas11@sapo.pt)


De Anónimo a 8 de Setembro de 2005 às 15:14
Ana, como tive o prazer de lho dizer pessoalmente, este seu poema está muito bom. A estrutura em que está montado, digamos assim, a sua forma esguia, de frase rápida, dá-lhe movimento, e a cave passa diante olhos do leitor.
Tem metáforas excelentes: o sol com sangue amarelo, p.ex.
Noto que a sua poesia tem, apesar de passos primeiros mas já seguros, uma particularidade que faz parte da boa poesia, que é a palavra usada, a frase construída, deixar entrever para além delas outros sentidos. Este poema A Cave abriu janelas para o que é suposto ser escuro.
Continue.
João jtparreira
</a>
(mailto:jtparreira@hotmail.com)


De Anónimo a 8 de Setembro de 2005 às 10:27
amigos, posso tratar-vos assim?
grata pelos vossos comentários cheios de sorrisos e cores.
jinhosana maria
</a>
(mailto:aguassantas11@sapo.pt)


De Anónimo a 7 de Setembro de 2005 às 12:17
Gostei de conhecer o teu blog.
Tem poesias muito belas!

Continua a sorrir...GNM
(http://www.extranumerario.blogspot.com)
(mailto:goncalonunomartins@iol.pt)


De Anónimo a 7 de Setembro de 2005 às 11:54
Tu poema es hermoso, sencillo :) guste de sus colores.Besoromero
(http://romerodelpueblo.blogspot.com)
(mailto:romero_del_pueblo@hotmail.com)


De Anónimo a 6 de Setembro de 2005 às 22:30
muitas vezes, é na nossa cave escura que conseguimos pensar e reflectir sobre a nossa vida, que depois se revela num momento de luz. giro o poema. 1001 beijitos..Pensamentos em Branco.
(http://pensamentosembranco.blogs.sapo.pt)
(mailto:anakatcc@hotmail.com)


De Anónimo a 6 de Setembro de 2005 às 20:32
Um post com cores que se transformam em notas musicais que terminam pousando nas cordas sua concertina. Cumprimentos.Maria do Céu
(http://www.maisquepalavras.blogs.sapo.pt)
(mailto:mariaceucosta@sapo.pt)


De Anónimo a 6 de Setembro de 2005 às 17:40
É bom estar de volta e encontrar nos cantinhos que gosto de visitar o que sempre me cativou...NIGHT
(http://www.night8wolf.blogspot.com)
(mailto:nightwolf_does_it@hotmail.com)


Comentar post

blogs SAPO
a diferença em mim vista por vós, é a mesma por mim vista em vós.